Início arrow História
21-Nov-2017
 
 
Portal da Transparência
Despesas
Receitas
Diárias
Folha de Pagamento
Contratos
Recursos Humanos
Ouvidoria
Menu Principal
Início
Coordenadorias Municipais
Endereço das Unidades
Horário de Atendimento
Repartições Municipais
Notícias
Autoridades Municipais e Competências
Publicações
Concursos
COMDICA
Decretos
Editais
Leis
Licitações e Contratos
Símbolos e Hinos
Portal da Transparência
Lei Acesso a Informação
Lei nº 12.527/11
Pedido de Informação
Serviços
Formulários
Índice ICMS
Tabela UPR
Tabela ITR - VTN
WebMail
Suporte TI
Auto Atendimento
Certidões
IPTU
ISSQN/Alvará
ISSQN Retido Importação
ISSQN Retido Lançamento
Licenciamento Ambiental
Nota Fiscal Eletrônica
Protocolo
Servidor Municipal
Serviços Online
Telefones Úteis

SAMU  192
Bombeiros  193
Bombeiros Voluntários (51) 9923.6003 / (51) 4063.9894
Corsan  3658-1800 
CEEE  0800-721 2333 
Rodoviária  3658-1419
Hospital Geral   3958-8422 
Conselho Tutelar  3958-8444
Brigada Militar  3658-1794
Prefeitura  3958-8400
Órgão de Trânsito
: 3658-3551

 
História
A origem de Charqueadas está ligada ao charque (carne bovina seca e salgada). Charqueadas eram os locais onde se fazia o charque, a partir do final do século XIX. Os tropeiros conduziam o gado até a foz do Arroio dos Ratos, afluente do rio Jacuí. Ali o gado era abatido a a carne transformada em charque. Depois era transportada pelo rio Jacuí até Porto Alegre e para outros centros do País e do exterior.
Com o surgimento de novas tecnologias como geladeiras, frigoríficos e embutidos, as charqueadas perderam força como atividade econômica. A localidade, então, passou a buscar novas alternativas.
Um novo ciclo econômico iniciou com a perfuração do primeiro poço para a extração de carvão mineral, na década de 1950, o poço Octávio Reis, o mais profundo do País.
A partir da extração de carvão desenvolve-se com mais intensidade o povoamento e surgem as principais empresas, cada uma representando um segmento: Copelmi (mineradora extrativista), Eletrosul (usina termelétrica) e Aços Finos Piratini, que deu origem ao ciclo da siderurgia e à implantação do pólo metal-mecânico.
As atividades econômicas modificaram a vida na região, mas a falta de infra-estrutura preocupava os moradores de      Charqueadas, ainda um distrito de São Jerônimo. Nascia assim a idéia emancipacionista. Em 1971, inicia a eletrificação e em 1972 a Corsan começa a distribuir água potável.
A inauguração da siderúrgica de aços especiais, a Aços Finos Piratini (hoje pertencente ao Grupo Gerdau), em 1973, atraiu outras empresas para Charqueadas, a maioria do ramo metal-mecânico.
A criação do Município
Em 1977, através de um convênio entre a prefeitura de São Jerônimo e o BNH, iniciaram as obras de urbanização em Charqueadas. A partir deste período o movimento emancipacionista intensificou-se, até que, em 28 de abril de 1982, houve o desmembramento de São Jerônimo, através da Lei Estadual nº 7.645. Charqueadas possuía então um território de 73,5 km2.
Em 1995, o município passa a integrar a Região Metropolitana de Porto Alegre. Em 1996, foi anexada a área conhecida como Horto Florestal da CEEE. Hoje Charqueadas conta com 214,80 km2 de área territorial e é o município mais populoso da Região Carbonífera, com uma população estimada em 33.808 habitantes (IBGE,2006).
 
 
Top!
Top!