Início arrow Notícias arrow Charqueadas Promove atualização para profissionais de saúde
21-Nov-2017
 
 
Portal da Transparência
Despesas
Receitas
Diárias
Folha de Pagamento
Contratos
Recursos Humanos
Ouvidoria
Menu Principal
Início
Coordenadorias Municipais
Endereço das Unidades
Horário de Atendimento
Repartições Municipais
Notícias
Autoridades Municipais e Competências
Publicações
Concursos
COMDICA
Decretos
Editais
Leis
Licitações e Contratos
Símbolos e Hinos
Portal da Transparência
Lei Acesso a Informação
Lei nº 12.527/11
Pedido de Informação
Serviços
Formulários
Índice ICMS
Tabela UPR
Tabela ITR - VTN
WebMail
Suporte TI
Auto Atendimento
Certidões
IPTU
ISSQN/Alvará
ISSQN Retido Importação
ISSQN Retido Lançamento
Licenciamento Ambiental
Nota Fiscal Eletrônica
Protocolo
Servidor Municipal
Serviços Online
Telefones Úteis

SAMU  192
Bombeiros  193
Bombeiros Voluntários (51) 9923.6003 / (51) 4063.9894
Corsan  3658-1800 
CEEE  0800-721 2333 
Rodoviária  3658-1419
Hospital Geral   3958-8422 
Conselho Tutelar  3958-8444
Brigada Militar  3658-1794
Prefeitura  3958-8400
Órgão de Trânsito
: 3658-3551

 
Charqueadas Promove atualização para profissionais de saúde PDF Imprimir E-mail
Escrito por CPD Informática   
30-Oct-2017

 A Secretaria Municipal de Saúde através do Serviço de Vigilância em Saúde realizou na última quinta-feira dia 26/10, a atualização sobre manejo clínico da Dengue, Zika Vírus e Febre Chikungunya, ministrada pelo Dr. Khaled Hasan Musa, a Agente de Vigilância em Saúde e Meio Ambiente Angelita Alves Silveira, os Enfermeiros Elenice Oliveira de Avila e Elton Gosenheimer.

Foram abordadas as três patologias, contemplando o diagnóstico diferencial e respectivos protocolos de atendimento; bem como a importância da realização da anamnese e exames físicos que auxiliam no diagnóstico. A capacitação foi direcionada para profissionais de saúde da rede pública e privada.

 A equipe do Serviço de Vigilância em Saúde esclarece que os cuidados com os possíveis focos devem ser contínuos, uma vez que, há  presença do vetor na região metropolitana. Para tanto, solicitamos que todos estejam atentos e evitem água parada. O controle da doença depende de ações integradas de governo e, principalmente, da mobilização da sociedade civil. Somente com a efetiva participação da população, assumindo a sua parcela de responsabilidade, mudando atitudes e práticas que impossibilitem a formação de criadouros do mosquito no nosso ambiente, evitaremos estas graves doenças em nosso município.

 


 

Atualizado em ( 30-Oct-2017 )
 
< Artigo anterior   Artigo seguinte >
 
Top!
Top!